28.6.2013
Notícias

Fábrica de papel inicia atividades em PN


Pronunciamento de diretores da empresa


Visita às dependências da fábrica

Em cerimônia de inauguração realizada esta manhã (28), na sede da empresa (estrutura adquirida junto à desativada Klabin), foram iniciados os primeiros trabalhos da Indústria de Papéis e Embalagens Ponte Nova. Estiveram presentes autoridades locais, representantes e funcionários da empresa, além de convidados.

Desde o último dia 24, testes de fabricação estão sendo realizados. De acordo com informações da diretoria da empresa, serão produzidos na estrutura materiais com papel reciclado (miolo e capa), destinados à confecção de papelão ondulado, também utilizados na fabricação de caixas.
 
Segundo a empresa, o papel miolo é produzido a partir de fibras totalmente recicladas. Durante o processo de fabricação, elas recebem aditivos químicos que aumentam sua resistência à umidade, entre outras propriedades. Para realizar os processos de manufatura, estão sendo utilizados os maquinários provenientes da compra da estrutura física da antiga fábrica – nos quais foi realizada manutenção.
 
Esforços conjuntos foram empenhados pela Prefeitura Municipal de Ponte Nova e pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais para viabilizar parcerias e efetivar a instalação da fábrica, que pertence à Indústria de Embalagens Tocantins Ltda.
 
Em relação ao significado da reativação da indústria de papel para o município, o prefeito Guto Malta destacou durante as atividades a importância da geração de emprego e o momento especial de trabalho e construção no qual a cidade está inserida.
 
“Estamos preparando a cidade para dar a dimensão de cidadania que ela merece. Vamos avançar no incremento da cadeia produtiva para permitir que o município se desenvolva”, afirmou.
 
Sobre o início das atividades e a importância do empreendimento para Ponte Nova, o diretor e sócio-proprietário da Indústria de Papéis e Embalagens Ponte Nova, Lairson Pacheco, endossou os aspectos positivos das atividades da fábrica.
 
“O impacto é importante não só pelo volume de colaboradores – que deve chegar a um total de 110 ou 120 pessoas -, mas pelos serviços agregados, que devem trazer riquezas ao município como um todo”, afirmou.
 
Geração de empregos


Representantes da prefeitura, da câmara de vereadores, do Dmaes e da empresa 
 
A fábrica vai movimentar, além dos serviços diretos, outros segmentos por vias indiretas, como: catadores de papel, serviços de logística, tecnologia da informação e a cadeia de suprimentos e prestação de serviços em geral. No total, a unidade tem capacidade para reciclar anualmente 55 mil toneladas de material.
 
De acordo com a nota emitida pela empresa, está sendo priorizada a contratação de ex-funcionários, pessoas capacitadas e com experiência na produção de papel, com exclusiva participação de mão-de-obra local. Atualmente a fábrica possui 75 funcionários, prevendo-se a contratação de mais 50 colaboradores. A empresa ainda reforça que está recebendo currículos na portaria de sua sede.
 
* com informações da Indústria de Papéis e Embalagens Ponte Nova


© 2008 - pontenova.mg.gov.br - Desenvolvido por Art MX